Machael Jackson escondia pornografia infantil em casa, diz site


​Na tentativa de seduzir jovens, Michael Jackson armazenava imagens de pornografia infantil, tortura animal e sadomasoquismo no rancho de Neverland, na Califórnia, de acordo com documentos revelados pelo site Radar Online nesta terça-feira (21).

O material foi encontrado em 2003, quando a polícia vasculhou a residência após denuncias de abuso sexual infantil contra o astro. Lá, havia uma coleção de pornografia, que incluía fotos de homens, mulheres e crianças em “posições eróticas” e remédios para tratar o vício em sexo.

Um investigador disse que “o relatório cita Michael usando até mesmo fotos de seus sobrinhos com roupas intimas para excitar os rapazes”. No local, foram apreendidos “notas, agendas, documentos, fotografias, fitas de áudio e vídeo” e, também, informações do disco rígido de um computador.

“Os documentos recolhidos pelos oficiais pintam um quadro sombrio e assustador de Jackson e o expõem como um predador manipulador viciado em sexo e drogas, que usava imagens explicitas de sacrifício animal e sexo para convencer os jovens a fazer sua vontade. Ele também escondia imagens repugnantes e chocantes de tortura contra crianças e sadomasoquismo”, disse um dos investigadores.

Nos relatórios, as autoridades descrevem imagens de crianças sangrando e aparentando dor.

“Há uma foto particularmente doentia de uma criança segurando o que parece ser um asno morto espancado. Em um livro encontrado, há uma imagem perturbadora de uma sósia de Jonbenet Ramsey [rainha da beleza infantil que foi assassinada em 1996, aos 6 anos] com uma laço no pescoço”, revelou uma fonte.

“Michael Jackson tinha um apetite sexual verdadeiramente perverso e as fotos encontradas revelam um lado sádico que quase ninguém conhecia”, acrescentou.

Na época, o promotor Rom Sneddon e sua equipe escreveram nos documentos que “os materiais descritos são relevantes para as questões de intenção do réu e seu método de ‘preparação’ para que os meninos lhes dessem satisfação a partir dos seus desejos lascivos”.

O ex-detetive Ron Zonen, que ajudou nas investigações, contou que “um monte de material desse tipo foi utilizado para convencer os jovens. Michael admitiu ter recebido alguns em sua cama por um longo período de tempo. Identificamos cinco rapazes diferentes e todos fizeram alegações de abuso sexual. Em minha mente, não há duvidas de que Michael era culpado”.

Em 2003, o cantor foi denunciado por sete acusações de abuso infantil e duas por fornecer tóxicos para um garoto com menos de 14 anos, a fim de seduzi-lo. Ele poderia ser condenado há 20 anos de prisão, o júri, no entanto, o absolveu em 2005.

Segundo seus advogados, Michael teria pago ao longo dos anos, cerca de US$ 200 milhões para mais 20 vítimas que o acusavam de abuso sexual. Desde sua morte, em 25 de junho de 2009, aos 50 anos, o espólio de Jackson já arrecadou US$ 2 bilhões.

Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s