Comandante prega PM pacificadora, mas manda recado: se vier com bala, terá bala

​"Até o momento foram presas em torno de cinco pessoas"
Créditos: Divulgação


“Esse é um cenário que nos deixa tristes, estamos em luto, mas estamos prontos para a luta. Esses homens e mulheres trabalham e continuam trabalhando, eles merecem respeito”, foi o que afirmou o comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller Chaves, durante entrevista à Rádio Correio na tarde desta sexta-feira, 5.

Na ocasião, o coronel Euller, falou sobre a morte do tenente Ulisses Costa, ressaltando que os responsáveis pelo crime terão a resposta que merecem, mas que a Polícia deve ser pacificadora, preventiva e usar a paciência. “A Polícia precisa ser pacificadora, precisa ser preventiva, usar de paciência e tecnologia. Nós precismos sim, cuidar mais das pessoas e dar ao bandido o que ele merece. Se ele afrontar a Polícia terá a resposta que ele merece, se ele vier com bala receberá bala”, frisou o coronel.

Ele dez questão de frisar que o fato não pode ser aproveitado para politicagem. “Não admito qualquer tentativa de conduzir e usar essa crise como bucha de canhão para gerar palanques eleitoreiros para agradar ao ego de quem quer seja, sejamos responsáveis e não hipócritas, não sejamos arautos da desgraça alheia”.

O comandante Euller afirmou ainda que até o momento foram presas em torno de cinco pessoas. “É possível que hoje nós já tenhamos um resultado melhor, mais esclarecido sobre a morte do Tenente Ulisses. Quero aproveitar e parabenizar a integração das policias, da Segurança Pública no empenho em solucionar esse assassinato. É um cenário que nos deixa tristes, estamos em luto mas estamos prontos para a luta. Esse homens e mulheres continuam trabalhando e merecem respeito”.

Saiba mais

O tenente Ulisses Costa, da Polícia Militar da Paraíba, foi morto a tiros na noite da última quinta-feira, 4, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. Ele fazia parte de uma guarnição que fazia rondas pela localidade, quando foi surpreendido pelos disparos. Ao menos quatro tiros atingiram o tenente nas costas. Ele foi socorrido para o Hospital Ortotrauma de Mangabeira, mas não resistiu aos ferimentos enquanto passava por um procedimento cirúrgico.


Wscom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s