Policial Militar é condenado a dez anos por crime de homofobia


Cabo Jorlânio – crime de homofobia

A Justiça de Patos, no Sertão da Paraíba, condenou o policial militar cabo José Jorlânio Nunes a dez anos de prisão em regime fechado pelo crime de homofobia; a decisão foi divulgada nessa terça-feira (28).

De acordo com o delegado, Hugo Lucena, que é responsável pelo inquérito, o acusado teria matado quatro homossexuais e tentado matar outro. Os crimes ocorreram entre 2011 e 2012. O cabo está preso desde fevereiro de 2012 na carceragem do 3º Batalhão de Polícia Militar em Patos, após uma operação denominada "Carcará", que ocorreu em todo o estado.

As investigações iniciaram após cinco crimes que acontecerem em Patos, em 2011, e a já imprensa levantava a hipótese dos crimes serem homofóbicos. As vítimas foram: José de Arimatéia da Silva (Carol), José Adailson Marques da Nóbrega (Big-big), Silvanildo de Morais Araújo (Dida), Deleon Silva Cirilo e Maria do Carmo Sousa dos Santos (Carmecita).

Portal Correio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s