Morre no Hospital da Unimed, o ex-governador Dorgival Terceiro Neto; velório será no Palácio da Redenção


Ex-governador sofreu duas paradas e será sepultado em Taperoá

Morreu nesta sexta-feira, à noite, no Hospital da Unimed de João Pesso, o ex-governador do Estado e membro da Academia Paraibana de Letras, Dorgival Terceiro Neto, 81 anos, vitima de parada cardíaca, depois de estar se recuperando de AVC (Acidente Vascular Cerebral), que havia o cometido há trinta dias. O velório se dará a partir da meia noite no Palácio da Redenção, mas seu corpo será sepultado em Taperoá, sua terra natal.

O jornalista Chico Pinto disse que “a Paraíba acaba de perder Dorgival Terceiro Neto, sinônimo de seriedade, de espirito público e de honestidade. Governador, prefeito da capital, advogado brilhante, jornalista, imortal da Academia Paraibana de Letras. Dorgival marcou época na Paraíba e deixa um grande legado aos seus conterrâneos”.

O genro do ex-governador Sávio Parente lembrou que o sepultamento em Taperoá foi seu último pedido em vida.

QUEM ERA – Filho de Melquíades Vilar e Eliza Vilar começou seus estudos na cidade de Patos, sertão da Paraíba, no Ginásio Diocesano e, no ano de 1950, seguiu para a cidade de João Pessoa, onde concluiu seus estudos no Liceu Paraibano. Prestou vestibular para o curso de Direito, curso concluído em 1957 pela Faculdade de Direito da Paraíba, hoje UFPB.

Iniciou a vida profissional no Departamento de Estradas de Rodagem (DER), e posteriormente passou a trabalhar no Tribunal de Justiça do estado da Paraíba. Foi um dos incentivadores da federalização da faculdade local e ainda exerceu as funções de assessor do Conselho Estadual do Desenvolvimento, diretor de crédito de fomento do Banco do Estado da Paraíba (PARAIBAN) e foi procurador do Estado da Paraíba e, por fim, professor de Direito civil e de Direito agrário da UFPB.

CARREIRA POLITICA – Sua carreira na política paraibana tem início no ano de 1971, quando foi nomeado pelo então governador Ernâni Sátiro, prefeito de João Pessoa. Em 1974, terminando seu mandato de prefeito, é eleito indiretamnete vice-governador juntamente com o governador Ivan Bichara, assumindo o cargo de governador em 14 de agosto de 1978 a 15 de março de 1979, passando o cargo para Tarcísio Burity. Deixando o governo, passa a trabalhar no jornal A União e torna-se membro da Academia Paraibana de Letras.

PUBLICAÇOES – Ele deixa como legado "Noções preliminares de Direito Agrário", "Gente de ontem, história de sempre", "Paraíba de ontem, evocações de hoje" e "Taperoá – crônica para a sua história".
Academia Paraibana de Letras

Assumiu a cadeira de número 07 na Academia Paraibana de Letras, em 17 de junho de 1999, tendo como patrono Arthur Achiles. Foi recepcionado pelo jornalista e acadêmico Luiz Gonzaga Rodrigues.

WSCOM Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s