Agricultores vão expor em Brasília caveiras de animais para chamar atenção de Dilma sobre dívidas com BNB


Manifesto em frente a ALPB

Agricultores paraibanos farão uma exposição, em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília (DF), de carcaças de animais que morreram, com fome e com sede, vítimas da seca no interior do Estado. Nesta quarta-feira (21), a exposição foi em frente à Assembleia Legislativa do Estado.

Eles querem chamar a atenção das autoridades para a falta de negociação do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), que estaria cobrando as dívidas de empréstimos contraídos junto à instituição financeira.

Segundo o presidente da Associação de Crédito dos Mutuários da Paraíba, Jair Pereira, mais de 111 mil pequenos agricultores paraibanos devem ao BNB. Ele disse que o banco começou a executar que não pagou os empréstimos. "O agricultor do Nordeste está morrendo pela fome e pela sede e o Banco do Nordeste ainda cobra juros e correções monetárias", reclamou.

Ele disse que a exposição com as ossadas reunirá agricultores de todo o Nordeste e está marcada para ocorrer no dia 3 de dezembro, para chamar a atenção da presidente Dilma Rousseff. "Vamos utilizar essas caveiras para ver se ela se sensibiliza", disse. "O BNB cobra dos agricultores uma dívida que não existe".

Segundo ele, os agricultores não tiveram suas dívidas renegociadas com o BNB, como chegou a ser anunciado. "Um agricultor que pegou um empréstimo de R$ 10 mil deveria pagar no máximo R$ 20 mil, mas ele tem que pagar R$ 57 mil", disse.

O presidente da entidade disse que o BNB está executando as dívidas de pequenos agricultores paraibanos. "Eu vou só dar um exemplo de como o banco está agindo. No Sertão da Paraíba, encontrei uma agricultora que havia tomado por empréstimo R$ 2 mil. É viúva e tem sete filhos. Aos 79 anos, não teve como pagar essa dívida e o banco tomou a terra dela. Agora ninguém sabe onde ela vai morar. Esse é o social do governo Dilma", criticou.

A assessoria de comunicação do Banco do Nordeste informou na tarde desta quarta-feira (21), que os agricultores que possuem pendências em seus empréstimos junto ao BNB, devem procurar o gerente de sua agência para renegociar a dívida. Sobre a tomada das propriedades dos agricultores devedores ao banco, a justificativa do Banco do Nordeste é de que a ação é em cumprimento a mandados judiciais de ações do Banco Central e da Controladoria Geral da União.

Apenas na Paraíba, o Governo Federal juntamente com o BNB, já disponibilizou mais de R$ 122 milhões aos prejudicados pela seca nos 196 municípios onde foi decretada situação de emergência. O benefício faz parte da linha de crédito FNE Seca.

Portal Correio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s