Em sessão na AL, índio denuncia policiais e revela que 32 caciques estão ameaçados


“Os policiais é que são os marginais, são uns bandidos, uns safados", denuncia cacique

Mesmo passados mais de 500 anos do descobrimento do Brasil, os poucos índios que ainda restam no território nacional vivem em conflito com o homem branco e suas intervenções no seu ambiente. Na Paraíba, onde há ainda uma presença muito forte dos povos indígenas, os problemas também são registrados. Em sessão especial na Assembleia Legislativa, vários caciques denunciaram a onda de violência que vem assombrando as aldeias paraibanas e fizeram revelações impressionantes.

De acordo com o cacique Aníbal Cordeiro, da tribo Geraguar, existem hoje 32 caciques ameaçados de morte. Ele, que sofreu um atentado recentemente onde escapou da morte depois de levar três tiros na cabeça, fez ainda outro denuncia mais grave. Segundo Aníbal, os próprios policiais que fazem parte do destacamento das cidades de Mataraca, Rio Tinto e Baía da Traição é que fazem parte do grupo que ameaçam os índios.

“Os policiais é que são os marginais, são uns bandidos, uns safados. Eles andam com os traficantes e quando fazemos uma denuncia, no outro dia os bandidos já estão sabendo e passam a nos ameaçar”, desabafou.

Além do cacique Aníbal, os caciques Sandro Gomes, Alcides da Silva e José Roberto, também participaram da sessão e reafirmaram as denuncias.


WSCOM Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s