UBAM defende fábrica da CAOA no Cariri


Depois de tantas especulações em torno da instalação da fábrica de automóveis Hyundai na Paraíba, hoje o presidente da União Brasileira de Municípios (UBAM), Leonardo Santana, disse que vai sugerir ao empresário paraibano, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, presidente do grupo CAOA, a instalação do empreendimento na região do Cariri paraibano.

Segundo Leonardo, "é preciso que a maioria da classe política do estado seja mais visionária do que eleitoreira, pois todos sabem das precariedades enfrentadas pelos municípios do interior da Paraíba", e essa seria uma das grandes oportunidades de se diminuir o alto índice de desemprego e falta de recursos em todas as cidades que compõem o Cariri, que possui 46 municípios.

A proposta da UBAM já conta com o apoio do presidente da Associação dos Municípios do Cariri Paraibano (AMCAP), prefeito de Barra de Santana, Manoelzinho Andrade.

Segundo o prefeito, esse investimento poderá salvar a economia do Cariri e será a garantia de melhores tempos para os municípios e para a Paraíba.

A UBAM defendeu que a fabrica da Hiundai deva ser construída entre as cidades de Juazeirinho e Soledade, beneficiando todos os municípios do Cariri e do estado, com a oferta de empregos diretos e indiretos, além da possibilidade da construção de um porto seco, para viabilizar o escoamento da produção por linha férrea até Cabedelo e Suape.

O novo empreendimento deverá gerar cerca de R$ 7 bilhões e 80 mil empregos diretos e indiretos na Paraíba, devendo isso, conforme o presidente da UBAM, ser direcionado para uma região do estado que não vem recebendo investimentos significativos, já que a capital contará com a fábrica da Fiat que será construída entre João Pessoa e Recife.

Leonardo deverá se encontrar anda esta semana com o presidente da CAOA, para expor a intenção da UBAM de defender as viabilidades do Cariri, com a interiorização do desenvolvimento, que é uma tendência natural de principais sistemas de governo do mundo.

O presidente da UBAM é a autor da proposta de instalação da Zona Franca do Semi-Árido Nordestino, que já tramita na CCJ da Câmara dos Deputados, sendo a fábrica da CAOA um pontapé inicial para o fortalecimento da proposta.

A instalação da fábrica da CAOA no Cariri vai beneficiar os municípios de Alcantil, Amparo, Areial, Aroeiras, Assunção, Barra de Santana, Barra de São Miguel, Boa Vista, Boqueirão, Cabaceiras, Camalaú, Campina Grande, Caraúbas. Caturité, Congo, Coxixola, Fagundes, Gado Bravo, Gurjão, Juazeirinho, Livramento, Massaranduba, Montadas, Monteiro, Olivedo.

E ainda, Ouro Velho, Parari, Pocinhos, Prata, Puxinanã, Queimadas, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília, Santo André, São Domingos do Cariri, São João do Cariri, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Soledade, Sumé, Taperoá, Tenório, Umbuzeiro e Zabelê. Leonardo disse que será muito injusto se um empreendimento tão importante não seja levado para o Cariri.

Da redação com assessoria

tw1.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s